domingo, 1 de abril de 2012

Encontram Ulysses Guimarães


A polícia investigativa de Sergipe confirmou esta tarde que os restos mortais encontrados no litoral sul do estado,  trata-se realmente do político Ulysses Silveira Guimarães, falecido em um acidente de helicóptero no dia 12 de outubro de 1992, juntamente com sua esposa D.Mora, o senador Severo Gomes e a esposa deste, além do piloto.
Depois de quase vinte anos do acidente, que ocorreu em Angra dos Reis-RJ, as autoridades haviam encerrado o caso há muito tempo.
No final de novembro de 2011, um garoto de cinco anos, P.D.A, brincando na areia da praia do Saco, encontrou acidentalmente um crânio. Seus pais chamaram a polícia, que quando vieram, acabaram encontrando o resto da ossada. O material foi enviado a São Paulo para a pesquisa forense. A polícia acreditava que pertencesse a um turista americano, desaparecido há cinco anos na região.
Os exames dos laboratórios, em todo o mundo desenvolvido, seguem normas rígidas, que procuram preservar a precisão dos resultados e a reprodutibilidade dos testes, que são requisitos fundamentais de qualquer análise científica. Em São Paulo, as normas utilizadas são as mesmas dos laboratórios de Ciências Forenses da Inglaterra, o Forensic Science Service. Com um banco de dna de familiares de pessoas desaparecidas, os responsáveis pelo processo ficaram surpresos com o resultado.
Os parentes do que fora um dos políticos mais importantes do Brasil receberam a notícia com incredulidade. Os exames foram repetidos com nova coletagem de material de dna, fornecido pela filha, Celina Campello.
O caso continua sob investigação policial, mas a equipe jornalística do programa Fantástico conseguiu informações seguras e precisas e promete levantar muitas suspeitas sobre um assunto que já havia caido no esquecimento da população.
Os restos mortais encontrados no litoral sergipano pertencem realmente a Ulysses Guimarães? Qual seria a explicação para encontrá-los a quase 2000 quilômetros de distância do local do acidente que presuntamente o havia matado?


As respostas veremos hoje no Fantástico.

3 comentários:

♰ Guinevere ♰ disse...

1º de Abril?

DIRCEU CATECK disse...

Sim, primeiro de abril!
Acredito que essa notícia não irá acontecer nunca.

DIRCEU CATECK disse...

Há muitas explicações para o 1 de abril ter se transformado no dia da mentira, dia das petas, dia dos tolos (de abril) ou dia dos bobos. Uma delas diz que a brincadeira surgiu na França. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril.[1]

Em 1564, depois da adoção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano iniciaria em 1 de abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como plaisanteries.

Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como April Fool's Day, "Dia dos Tolos (de abril)"; na Itália e na França ele é chamado respectivamente pesce d'aprile e poisson d'avril, literalmente "peixe de abril".

No Brasil, o primeiro de abril começou a ser difundido em Minas Gerais, onde circulou A Mentira, um periódico de vida efêmera, lançado em 1º de abril de 1828, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. A Mentira saiu pela última vez em 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente. (fonte: wikipedia).